Alimentos pobres em fodmaps
3 de setembro de 2020
Obesidade é fator de risco para COVID-19
11 de setembro de 2020

Para que serve a quercetina?

Já ouviu falar em “quercetina”? Trata-se de um flavonoide (nome dado a um pigmento de planta) que age como um poderoso antioxidante, presente em vegetais, principalmente nas cebolas, alcaparras, maça e brócolis. Além disso, pode também ser obtida via suplementação. Seus benefícios são vários:
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
✔️ Impede que o LDL oxide (quando isso ocorre dentro de um vaso coronário pode ocorrer infarto).
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
✔️ Possui forte ação como antiinflamatório, sendo indicada para pessoas com dores reumáticas, doeres de repetição pelo corpo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
✔️ Pode auxiliar na diminuição da inflamação no organismo, o que ajuda consequentemente no emagrecimento e após os exercícios físicos.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
✔️ Protege as células do pâncreas produtoras de insulina e pode ajudar na melhora da saúde cardiovascular.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
✔️ Ajuda o corpo a combater os danos causados pelos radicais livres (muitas vezes associados ao surgimento de doenças crônicas). Assim, ela pode ser indicada no combate a alergias.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
✔️ Inclusive, por ser antiviral, junto com zinco e vitamina D, para aumentar a imunidade em tempos de COVID-19.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
❗ Sua disfunção está ligada a várias doenças comuns, incluindo diabetes, arritmia cardíaca e epilepsia.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
❕ Dê preferência aos alimentos orgânicos! De acordo com um estudo de 10 anos, realizado pela Universidade da Califórnia, que pesquisou os tomates orgânicos produzidos em um ambiente livre do uso de fertilizantes químicos, ricos em nitrogênio, verificou-se que diferentemente dos tomates cultivados com uso de agrotóxicos, os orgânicos apresentaram excessiva quantidade de antioxidantes, tais como quercetina (79% superior).
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Referência: Mitchell AE, Hong YJ, Koh E, et al. Ten-year comparison of the influence of organic and conventional crop management practices on the content of flavonoids in tomatoes. J Agric Food Chem. 2007;55(15):6154-6159. doi:10.1021/jf070344+

WhatsApp chat