Manganês pode ser a chave para reduzir o acúmulo de gordura nas artérias
9 de fevereiro de 2024
Novo estudo mostra que idosos que praticam musculação têm fibras musculares tipo II como a de jovens ativos
10 de fevereiro de 2024

Problemas intestinais podem ser sinal precoce de Parkinson, diz estudo

Um novo estudo revela que problemas intestinais, como prisão de ventre, dificuldade em engolir e intestino irritável, podem ser sinais precoces da Doença de Parkinson. Publicadas em outubro de 2023 na revista científica Gut, essas descobertas reforçam a ideia de uma estreita ligação entre a saúde do cérebro e do intestino.

Os pesquisadores acreditam que compreender a origem dos problemas intestinais pode abrir caminho para intervenções precoces no tratamento do Parkinson. Essa doença progressiva, caracterizada pela falta de dopamina no cérebro, apresenta sintomas como tremores, movimentos lentos e rigidez muscular. Atualmente sem cura, os tratamentos visam aliviar sintomas e preservar a qualidade de vida.

A detecção precoce pode fazer toda a diferença, e é nesse contexto que o estudo analisou dados médicos de mais de 24 mil pessoas com Parkinson, comparando com outros grupos. Descobriu-se que quatro condições intestinais — constipação, dificuldade em engolir, gastroparesia e intestino irritável — estavam associadas a um maior risco de Parkinson, com a remoção do apêndice mostrando-se protetora.

O estudo destaca que nem todos os que enfrentam problemas gastrointestinais desenvolverão Parkinson, mas sugere uma conexão entre a saúde intestinal e cerebral. O trato gastrointestinal, repleto de células nervosas, comunica-se com o cérebro, indicando uma possível interação entre terapias destinadas a ambas as regiões.

Ainda há necessidade de mais estudos, mas reforço aqui a importância de cuidar bem do seu intestino, inclusive, se você quer ter uma boa saúde cerebral e mental!

Conhece alguém que precisa saber disso? Compartilhe esse post!

Ref.: DOI: 10.1136/gutjnl-2023-329685

WhatsApp chat