Benefícios da maca peruana
21 de junho de 2021
Sintomas da Tireoidite de Hashimoto
25 de junho de 2021

Causas mais comuns para a deficiência de zinco

Como estão seus níveis de zinco?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Se você se preocupa de fato com a sua imunidade deveria estar preocupado com seu nível de zinco no sangue. O zinco é um mineral essencial no balanceamento do nosso sistema imunológico pois ele auxilia na replicação do DNA exigido na proliferação das nossas células de defesa. A deficiência de zinco pode provocar, por exemplo, a linfocitopenia – uma diminuição preocupante dos glóbulos brancos no sangue, dificultando a capacidade e velocidade da resposta do nosso corpo em caso de invasão por vírus ou outros microrganismos.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E uma vez que nosso corpo não produz este nutriente, é de extrema importância que saibamos identificar os sinais que a falta dele provoca e que nos programemos para inclui-lo sempre que possível em nossa alimentação e/ou suplementação, quando necessário (lembre-se sempre de buscar orientação de um médico ou nutricionista de confiança para informações individualizadas).
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mas como nosso corpo indica que está precisando de mais zinco? Existem alguns sintomas que podem indicar essa deficiência, como diarreia crônica, unhas fracas, queda de cabelo inesperada, distúrbios de paladar e olfato, e demora na cicatrização de feridas, entre outros.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Por isso, procure conhecer os alimentos ricos em zinco e tê-los sempre em sua rotina alimentar. Além dos alimentos de origem animal, encontramos zinco no grão-de-bico, nas castanhas, nas amêndoas, na semente de linhaça, no espinafre, nos aspargos e até mesmo no chocolate 70% cacau.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Além da questão da imunidade, estar com o nível de zinco em dia também tem diversos outros benefícios como auxílio no ganho de massa magra, na regulação da tireoide, na melhora da concentração e até mesmo na prevenção do câncer, uma vez que ele ajuda o corpo na produção de células saudáveis como falei mais acima!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Referência: World Health Organization – https://www.who.int/publications/cra/chapters/volume1/0257-0280.pdf

WhatsApp chat